Sírio-Libanês, um hospital amigo do idoso

Geriatria
Fonte: Dr. Luiz Francisco Cardoso, superintendente de Pacientes Internados; Dr. Venceslau Antonio Coelho, geriatra e integrante do Serviço de Gerontologia; e comitê Hospital Amigo do Idoso do Sírio-Libanês.
Publicado em 29/01/2019
Sírio-Libanês, um hospital amigo do idoso

​A expectativa de vida no Brasil aumentou de 62 anos de idade, em 1980, para quase 75 anos, em 2013. Segundo estimativas do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), os idosos representarão aproximadamente 19% do total da população em 2030, contra os aproximadamente 13% atuais. Ciente dessa mudança na pirâmide etária, o Hospital Sírio-Libanês tem desenvolvido uma série de ações para oferecer atendimento especial às pessoas com 60 anos ou mais, responsáveis hoje por 45% dos pacientes internados.

Uma das iniciativas foi a criação de um grupo multidisciplinar em gerontologia, composto por médico geriatra, enfermeiro, assistente social, nutricionista, farmacêutico, fisioterapeuta e fonoaudiólogo. Embora seja um grupo de especialistas no assunto, os serviços oferecidos por eles são gratuitos para todos os pacientes internados no hospital.

"Trabalhamos com o conceito de unidade funcional. Ou seja, não temos leitos ou setores exclusivos para idosos, mas levamos os cuidados necessários onde eles estiverem: nos quartos, na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), no Pronto Atendimento ou no Centro de Diagnósticos", explica o dr. Luiz Francisco Cardoso, superintendente de Pacientes Internados.

Em alguns casos, a assistência oferecida pelo Hospital Sírio-Libanês ultrapassa as paredes da instituição. "Muitos idosos têm necessidades especiais, como cadeira de roda ou andador. Nesse sentido, temos no grupo de gerontologia profissionais que auxiliam seus familiares a fazer ajustes em casa para trazer mais segurança para os pacientes", diz o dr. Cardoso.

No Hospital Sírio-Libanês, as estruturas físicas das unidades de atendimento já foram desenvolvidas para receber bem essa faixa etária. "Os corredores estão sinalizados de forma a facilitar a localização; as portas são maiores; as camas permitem regulagem de altura; os banheiros possuem piso antiderrapante e até os copos e talheres destinados a eles são de materiais mais firmes para facilitar o manuseio", exemplifica o dr. Venceslau Antonio Coelho, geriatra e integrante do Serviço de Gerontologia do hospital. "Todos esses fatores contribuem para o bem-estar desses pacientes, o que é essencial para os períodos de recuperação e tratamento", acrescenta.

Nas enfermarias, os prontuários dos pacientes idosos contam com informações extras, como riscos de queda, delírios e convulsões.

Para aqueles que desejam passar por consulta, o Hospital Sírio-Libanês oferece um Núcleo Avançado de Geriatria, formado por médicos especialistas em envelhecimento e longevidade. Com suporte de uma equipe multidisciplinar, eles estão aptos a avaliar aspectos relacionados à memória ou aos riscos de dirigir, viajar ou morar sozinho, por exemplo, possibilitando assim um envelhecimento mais ativo e independente.

O Hospital Sírio-Libanês também tem prestado suporte à saúde do idoso por meio da área de filantropia. O programa Abrace Seu Bairro realiza atividades direcionadas a essa população, visando a promoção e prevenção de saúde, socialização e acompanhamento das necessidades atuais dos idosos, envolvendo cerca de 150 pessoas.

Trabalho reconhecido

Todos esses investimentos que vêm sendo feitos pelo Hospital Sírio-Libanês no atendimento dos pacientes da terceira idade levaram a instituição a ser a primeira do País a receber a categoria Pleno do Selo Hospital Amigo do Idoso.

Para a conquista dessa certificação, a gerente de qualidade do hospital, Sandra Cristine, explica que foram reforçadas as atividades já desenvolvidas para os idosos. "Criamos um comitê que passou a se reunir periodicamente para avaliar os processos relacionados ao atendimento do idoso, desde a hora que ele entra até a hora que ele sai da instituição", conta Sandra, que também é presidente do comitê Hospital Amigo do Idoso do Sírio-Libanês.

A partir de uma pesquisa com os idosos que frequentam a instituição, o Hospital Sírio-Libanês realizou treinamentos para seus colaboradores e campanhas de comunicação focadas na terceira idade.

A equipe multiprofissional de gerontologia também passou a identificar suspeitas de casos de violência contra essa população. Quando sintomas e sinais incomuns são identificados, como hematomas e marcas de dedo ou desnutrição e desidratação sem causa relacionada, a equipe aciona o Serviço Social do Hospital, que analisa a situação e, se for o caso, denuncia aos órgãos competentes.

"Depois de implementarmos todas essas ações em prol dos idosos, realizamos uma nova pesquisa com o mesmo público e observamos um fortalecimento de todos os eixos avaliados", avalia Sandra.

O Hospital Sírio-Libanês conta também com um Núcleo Avançado de Geriatria, formado por médicos geriatras especialistas em envelhecimento e longevidade. Esse grupo tem como principal diferencial a atenção total à pessoa, abrangendo sua família e o meio em que vive. Clique aqui e saiba mais.