Setembro Vermelho, o mês do coração

Cardiologia
Fonte: Hospital Sírio-Libanês
Publicado em 23/09/2016

​​Você sabia que cerca de 80% das doenças cardíacas podem ser evitadas com apenas quatro atitudes saudáveis? São elas: não fumar, praticar atividade física, ter uma dieta equilibrada e evitar o consumo de álcool. Essa e outras mensagens sobre a saúde do nosso coração estão em evidência nesta época do ano, pois estamos no “Setembro Vermelho”, o mês do coração.

O mês de setembro foi escolhido para concentrar as campanhas de conscientização, prevenção e tratamento das doenças cardiovasculares porque no dia 29 é comemorado o Dia Mundial do Coração, uma inciativa criada em 2000 pela Federação Mundial do Coração com apoio das Nações Unidas. Desde então, diversas organizações no Brasil e no mundo realizam ações para lembrar a data.

Neste ano, o Hospital Sírio-Libanês lançou o movimento "Cuide do seu coração", segundo o diretor do Centro de Cardiologia do Hospital Sírio-Libanês, o dr. Roberto Kalil Filho, a proposta é contribuir com a conscientização da população sobre a importância de cuidar do coração. "Queremos impactar o maior número possível de pessoas e motivá-las em relação a hábitos saudáveis de vida, bem como à realização periódica de avaliação médica, como forma de combater as doenças cardiovasculares", afirma.

Veja como cuidar do seu coração

  • Alimente-se bem
    Busque uma dieta equilibrada com proteínas, aminoácidos, fibras, carboidratos, gorduras e ácidos graxos. Alimentos como abacate, aveia e azeite de oliva extra virgem, na quantidade equivalente a duas colheres de sopa por dia cada, ajudam a diminuir o colesterol ruim. O consumo diário de sal não deve ultrapassar 6 gramas; e de açúcar 25 gramas. Já o consumo de bebidas alcoólicas deve ser evitado, não ultrapassando 1 dose diária de qualquer bebida para as mulheres e 2 para os homens.
  • Faça atividade física
    Caminhar 1 hora por dia já reduz os riscos de doenças cardiovasculares. Limpar a casa, varrer o jardim, passear com o cachorro e subir escadas também são atividades físicas que nos ajudam a quebrar o sedentarismo.
  • Trate os fatores de risco
    O tabaco e outras drogas fazem mal ao coração e não devem ser consumidos. Se for hipertenso ou diabético, siga o tratamento corretamente conforme a orientação médica e, se estiver acima do peso, perca peso. A partir dos 30 anos de idade, geralmente começam a ser realizados os check-ups cardíacos, mas pessoas com histórico familiar de problemas no coração podem começar antes.

Como cuidamos do seu coração

O Centro de Cardiologia do Hospital Sírio-Libanês reúne alguns dos profissionais de maior expressão na cardiologia brasileira e está equipado para oferecer desde os mais simples diagnósticos e tratamentos cardiológicos até o atendimento de situações de maior risco e complexidade.

O serviço de Pronto Atendimento (PA) do hospital conta com um cardiologista de plantão 24 horas por dia. No setor de emergência, há um leito exclusivo para protocolo de dor torácica, com objetivo de abordagem inicial de pacientes com dor no peito e suspeita de infarto agudo do miocárdio, além de leitos monitorizados em uma estrutura similar à de uma unidade de terapia intensiva.

Os indicadores de qualidade apresentados por nossa unidade, como o tempo porta-ECG (tempo entre a chegada e a realização do eletrocardiograma) e o porta-balão (tempo entre a chegada e a realização de angioplastia), superam os recomendados pelas organizações internacionais.

Fique atento aos sinais de possíveis problemas cardiovasculares, e diante de qualquer um deles procure nosso hospital.

Problema cardiovascular Sintomas comuns
Acidente vascular cerebral (AVC)
  • Confusão mental súbita.
  • Formigamento, fraqueza ou diminuição da força de um lado do corpo.
  • Dor de cabeça súbita e intensa.
  • Alterações da fala, dificuldades de compreensão e desvio labial.
  • Perda da visão em um dos olhos subitamente.
  • Desmaio.
Infarto
  • Dor no peito, em geral persistente (entre 20-30 minutos).
  • Dor na região próxima a estômago, costas ou braço esquerdo.
  • Falta de ar.
  • Suor frio.
Insuficiência cardíaca
  • Falta de ar.
  • Inchaço dos pés e pernas.
  • Palpitações.
  • Tosse seca.
  • Cansaço excessivo.
Doença Arterial Periférica
  • Dor na panturrilha (“batata da perna”) ao caminhar.
  • Mudança na coloração dos dedos (mais pálidos ou arroxeados).
  • Mudança na temperatura dos dedos (mais frios).
  • Dificuldade na cicatrização de feridas (pernas e braços).