Paciente como protagonista nos cuidados à saúde

Diabetes
Fonte: Dr. Marcelo Alves Alvarenga, gerente de Experiência do Paciente no Hospital Sírio-Libanês; e Wania Regina Mollo Baia, diretora assistencial do Hospital Sírio-Libanês.
Publicado em 15/12/2017

Engajamento e parceria com o paciente são as novas palavras de ordem na saúde. A ideia é que quanto mais informado e integrado com a equipe de saúde o paciente estiver, melhor serão os resultados clínicos. Isso engloba desde adesão ao tratamento até ações que reforçam sua segurança enquanto estiver internado e mesmo atitudes saudáveis após a alta médica.

Durante muito tempo, a maioria dos pacientes assumiu uma postura passiva em relação ao tratamento, conta o Dr. Marcelo Alves Alvarenga, gerente de Experiência do Paciente no Hospital Sírio-Libanês. “Isso ocorria tanto pelo acesso limitado às informações que os pacientes tinham quanto pela atitude paternalista dos profissionais de saúde, que controlavam tudo o que deveria ser feito, muitas vezes sem o envolvimento do paciente nas decisões do cuidado”, justifica o médico.

Com o advento da internet e o aumento da troca de informações, a expressão “ativação e engajamento do paciente” passa a ser cada vez mais utilizada nas instituições de saúde. “Pacientes engajados e questionadores assumem progressivamente o protagonismo de seu cuidado, e nós da área da saúde temos que oferecer ao máximo mecanismos que propiciem a eles esse papel”, ressalta a diretora assistencial do Hospital Sírio-Libanês, a enfermeira Wania Regina Mollo Baia.

Envolvimento dos pacientes no Hospital Sírio-Libanês

Tendo a humanização como base de atuação no atendimento, o Hospital Sírio-Libanês sempre buscou incluir o paciente no cuidado, e nos últimos anos passou a olhar de forma mais estruturada para isso. Desde o momento em que a pessoa chega ao Hospital, ela é informada sobre as diferentes possibilidades de tratamento e cura, sua real condição de saúde e, a partir disso, passa a ser conscientizada sobre cada procedimento adotado na instituição. “Neste processo, a comunicação empática, eficiente e transparente é fundamental para o amadurecimento da relação de confiança, para o compartilhamento das informações e das responsabilidades, que são a base para o processo de decisão compartilhada”, explica o Dr. Alvarenga.

Umas das diretrizes do Hospital Sírio-Libanês é a integração das equipes de assistência com os pacientes e familiares. Para isso, são realizadas discussões de casos clínicos, estruturação do plano terapêutico e avaliação de riscos dos diferentes pacientes. “As necessidades de cada indivíduo são avaliadas de imediato e uma agenda com a programação desses pacientes é discutida diariamente pelas equipes envolvidas”, conta Wania.

Como posso participar do meu tratamento?

Para os pacientes que desejam ser mais ativos no tratamento, o primeiro passo é se envolver e procurar saber mais, assumindo uma atitude questionadora sobre as opções existentes de terapias e tudo o que deve ser feito para se atingirem os melhores resultados para a sua saúde.

No Hospital Sírio-Libanês, os pacientes que conhecem os protocolos de segurança da instituição podem barrar, em qualquer momento, um profissional que eventualmente não os siga em sua totalidade, como a administração dos medicamentos sem as devidas checagens de segurança via código de barras.

Os pacientes também participam do cuidado ao lembrarem seus familiares e visitantes sobre a necessidade de higienizarem as mãos sempre que entrarem e saírem dos quartos. A lembrança também vale para os profissionais de saúde que devem higienizar as mãos antes e depois de qualquer tipo de contato com o paciente; antes de realizarem procedimentos assépticos, como higiene oral e curativos; após risco de exposição a fluidos corporais, como urina e fezes; e após contato com áreas próximas ao paciente, como cama e mesa de cabeceira.

Para doenças que exigem cuidados permanentes, como o diabetes, o Hospital Sírio-Libanês oferece aos pacientes e seus familiares materiais didáticos com recomendações alimentares, controle da glicemia, exames necessários, entre outros cuidados que devem ser tomados fora do ambiente hospitalar.

Acesse o Guia do Paciente do Hospital Sírio-Libanês e conheça outras atitudes que podem ajudar a garantir mais qualidade para a sua saúde.