Conheça o trabalho da odontologia hospitalar

Centro de oncologia; Centro de cardiologia
Fonte: Dr. Eduardo Rodrigues Fregnani, cirurgião-dentista e coordenador do Serviço de Odontologia do Hospital Sírio-Libanês
Publicado em 12/07/2016
Conheça o trabalho da odontologia hospitalar

​Desde criança, quando aprendemos a escovar os dentes, aprendemos também sobre a importância da higiene bucal. Já está comprovado que infecções na cavidade oral podem desencadear problemas sérios em todo o organismo. No entanto, para alguns grupos de risco, por exemplo, os pacientes em tratamento contra o câncer, cardiopatas, diabéticos e internados nas unidades de terapia intensiva (UTI), a atenção com a saúde bucal deve ser ainda maior. Esses pacientes passam por períodos de baixa imunidade e as infecções oportunistas por fungos, vírus e bactérias na cavidade oral podem gerar riscos sistêmicos. Além disso, alguns tratamentos contra o câncer podem gerar complicações na boca, como mucosites e falta de saliva.

Ciente disso, o Hospital Sírio-Libanês criou há 17 anos um serviço de medicina bucal inicialmente para atender os pacientes em tratamento oncológico, mas nos últimos anos esse serviço vem sendo ampliado para várias outras áreas da instituição. "Nossa rotina é bastante dinâmica, pois nosso atendimento, usualmente, em pacientes portadores de doenças sistêmicas graves passa pela UTI, pelo Centro de Oncologia, pela Unidade de Transplante de Medula Óssea, pelo Centro Cirúrgico e pelas unidades coronarianas", conta o dr. Eduardo Rodrigues Fregnani, cirurgião-dentista e coordenador do Serviço de Odontologia do Hospital Sírio-Libanês.

O Serviço de Odontologia está localizado no Centro de Oncologia, na unidade Bela Vista, e recebe pacientes de todas as especialidades médicas, contando com estrutura móvel para prestar atendimento odontológico nas demais áreas de atendimento e internação do hospital. O dentista, quando necessário, compõe as equipes multiprofissionais de saúde, que além de médicos, tem enfermeiros, psicólogos, nutricionistas, fisioterapeutas, fonoaudiólogos, entre outros profissionais.

Quais cuidados são oferecidos pela área de odontologia hospitalar?

A odontologia hospitalar pode ser definida como uma prática que visa aos cuidados das alterações bucais que exigem procedimentos de equipes multidisciplinares nos atendimentos de alta complexidade. A inserção do cirurgião-dentista no atendimento ao paciente internado pode contribuir para:

  • Minimizar o risco de infecções.
  • Melhorar a qualidade de vida.
  • Reduzir o tempo de internação.
  • Diminuir o uso de medicamentos ou mesmo da nutrição parenteral.

Realizar os procedimentos odontológicos em pacientes com patologias sistêmicas graves no ambiente hospitalar tem algumas vantagens como propiciar o atendimento com maior segurança a pacientes com riscos cirúrgicos, facilidade na solicitação de exames específicos, oferecer acompanhamento clínico e de tratamentos específicos diariamente. "Os dentistas que atuam em ambiente hospitalar devem apresentar conhecimento sobre as doenças e os tratamentos pelos quais os pacientes estão sendo submetidos e o atendimento no hospital propicia um relacionamento integral entre as equipes, paciente e instituição", explica o dr. Fregnani.

O Serviço de Odontologia do Hospital Sírio-Libanês apresenta atualmente infraestrutura completa para a realização dos procedimentos odontológicos, desde profilaxias dentárias até tratamentos reabilitadores que envolvem cirurgias e próteses complexas. "Além disso, o dentista especialista em estomatologia exerce papel fundamental na equipe de odontologia hospitalar, pois tem treinamento específico para o diagnóstico e o tratamento de doenças que acometam a cavidade oral", reforça o dr. Fregnani.

Os pacientes oncológicos, mais especificamente aqueles que estão sob quimioterapia em altas doses, passaram por transplante de medula óssea e radioterapia na região de cabeça e pescoço, se beneficiam ainda com a atuação dos dentistas na prevenção e no tratamento de diversas complicações orais que surgem ao longo do tratamento, como mucosites, xerostomia (boca seca) e infecções oportunistas.

Transmissão de conhecimento em odontologia hospitalar

O conhecimento e a experiência obtidos pelo Hospital Sírio-Libanês nas áreas odontológicas têm contribuído também na formação de dentistas para a prestação de cuidados odontológicos dentro dos hospitais, com cursos de extensão, mestrado, doutorado e residência multidisciplinar.

Em 16 de julho de 2016, o Instituto Sírio-Libanês de Ensino e Pesquisa (IEP) realizará em sua sede, em São Paulo, o Simpósio Internacional de Medicina Bucal: Manejo dos Efeitos Colaterais do Tratamento Oncológico.

O evento contará com a presença da dra. Ana Paola Cotrim, pesquisadora brasileira radicada nos Estados Unidos que desenvolve pesquisas sobre o assunto há 15 anos pelo National Institutes of Health (NIH) - agência de saúde norte-americana; e marcará o encerramento das atividades do II Curso Continuado de Odontologia para Pacientes Oncológicos que teve início no último mês de março.

Produzir e compartilhar conhecimento também está entre as prioridades do Hospital Sírio-Libanês. O IEP reflete e traduz, em suas atividades, as principais características construídas pelo hospital: excelência no cuidado em saúde, respeito às pessoas e compromisso com a sociedade.