Frutas vermelhas podem ajudar na prevenção do câncer

Obesidade e Transtornos Alimentares
Fonte: Hospital Sírio-Libanês
Publicado em 30/05/2014

​​​​O Instituto Americano de Pesquisa do Câncer estima que cerca de um terço dos 1,4 milhões de casos de câncer que ocorrem anualmente nos Estados Unidos poderiam ser prevenidos se as pessoas adotassem uma dieta saudável.

Todos os alimentos in natura possuem propriedades terapêuticas e antioxidantes quando ingeridos de forma correta e consciente.

Um grupo de alimentos que possui propriedades interessantes é o das frutas de coloração vermelho-arroxeado, atualmente com seu consumo crescendo em nosso país.

Romã, framboesa, amora, uvas, mirtilo (blueberry) são consideradas uma fonte riquíssima de vitamina C, ácido elágico, fibras e outros antioxidantes (substâncias que ajudam na proteção das células do corpo contra os danos cumulativos e oxidativos).

O ácido elágico é um composto estudado por suas prováveis propriedades anticâncer. Encontrado em romãs, morangos, cerejas, uvas e amoras, essa substância é a responsável pela coloração vermelha destas frutas– que ajuda a atrair insetos para a polinização – e também pela proteção contra pragas. Possui forte atividade antioxidante, comprovada por estudos recentes, que protege a essas plantas contra a luz ultravioleta, vírus, bactérias e parasitas.

A literatura internacional relaciona também o ácido elágico com a diminuição do risco de malignidade de tumores de esôfago e do intestino. Nesses casos, ele atua induzindo a mortalidade das células cancerígenas pelo estímulo da ação de enzimas detoxicadoras – que removem células cancerosas. Esse mecanismo diminui a resistência de tumores tratados com quimioterapia e radiação gama.

O consumo de frutas vermelhas cruas estará contra-indicado em casos de pacientes com supressão do sistema imunológico (neutropenia), salvo sob liberação de medico e/ou nutricionista e no caso de pacientes em tratamento antitrombóticos ou com anticoagulantes, uma vez que podem alterar o processo de coagulação sangüínea quando consumidos em excesso.

De uma forma geral, uma dieta saudável com variedade, quantidade e fracionamento corretos deve ser sempre a primeira atitude com relação à prevenção do câncer e durante o tratamento da doença.

Recomenda-se que não se coma apenas as frutas vermelhas, mas frutas diversificadas diariamente. A variedade irá proporcionar maiores quantidades de polifenóis diferentes na dieta.

Não é somente o ácido elágico que vai impedir o surgimento de um câncer, mas sim vários elementos presentes na dieta atuando sinergicamente durante a vida.

Seja criativo e esperto na utilização de frutas vermelhas:

De preferência, utilize essas frutas frescas e orgânicas.

Quanto mais fresco, mais antioxidantes. Produtos industrializados como sucos e polpas tendem a conter menos compostos benéficos.

Framboesa, amora e mirtilo são frutas deliciosas que podem ser encontradas frescas, congeladas ou secas.

Porção diária recomendada: ½ xícara

  • Misture no seu cereal matinal, seja com iogurte ou leite magro ou de soja.
  • Faça uma vitamina, misturando-as com leite magro ou de soja para um lanche saudável.
  • Adicione-as recheio de pães-doces e muffins.
  • Utilize a polpa congelada e se delicie com frozens e bebidas refrescantes.

Frutas vermelhas também são deliciosas também em pratos quentes!

  • Experimente uvas, amoras ou framboesas em molhos e compotas sobre frango e carnes bovinas

Utilize a romã em forma de suco ou como um lanche intermediário!

Quantidade de ácido elágico por grama de alimento:

  • Amora preta: 90 mg/g
  • Amora vermelha: 47 mg/g
  • Morango: 1,9 mg/g
  • Suco de uva niágara: 0,6 mg/g
  • Suco de uva Itália: 0,6 mg/g