Exercícios ajudam a prevenir e tratar hipertensão, asma e outras doenças

Cardiologia
Fonte: Dra. Patrícia Alves de Oliveira e dra. Amanda Gonzales, cardiologistas e médicas da Unidade de Cardiologia do Exercício do Hospital Sírio-Libanês.
Publicado em 20/03/2017

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a inatividade física é o quarto principal fator de risco de morte no mundo e aproximadamente 3,2 milhões de pessoas morrem a cada ano em decorrência disso.

A atividade física é qualquer movimento corporal que resulte em gastos energéticos maiores que os níveis de repouso, como as ações diárias da vida: andar, subir escadas e limpar a casa. Já os exercícios físicos são aqueles que aumentam a capacidade física em geral, com o objetivo de ter uma boa saúde, recreação e melhorar a performance nas atividades diárias. São eles: caminhar regularmente, ir à academia, praticar esporte, entre outros.

Você sabia que, além de ajudar a perder peso, a prática de exercícios físicos pode contribuir na prevenção e até mesmo no tratamento de algumas doenças? Hipertensão, asma, artrite, osteoporose, diabetes, enfisema pulmonar e depressão são alguns dos problemas de saúde que podem ter exercícios físicos, além de medicamentos, na prescrição médica.

Em geral, a indicação é de 150 minutos semanais de exercícios de moderada intensidade ou 75 minutos de alta intensidade, informam as médicas Patrícia Alves de Oliveira e Amanda Gonzales. Ambas trabalham para a Unidade de Cardiologia do Exercício do Hospital Sírio-Libanês. Esse serviço oferece um programa de prevenção e reabilitação para pacientes em tratamento de problemas cardiovasculares, atletas profissionais ou praticantes de esportes que buscam melhores resultados em suas atividades.

No combate da hipertesão arterial, por exemplo, o efeito do exercício é tão marcante que uma única sessão de 40 minutos, de moderada intensidade, pode provocar queda na pressão ao longo das 24 horas seguintes.

Para a asma, o exercício aeróbio, que é aquele que usa mais oxigênio no processo de geração de energia dos músculos (correr, nadar, jogar futebol ou pedalar), ajuda a reduzir a inflamação brônquica e a gravidade dos sintomas. A recomendação é de 40 minutos de exercício aeróbio de moderada intensidade entre três e quatro vezes por semana.

A prática de qualquer exercício físico, como estratégia de prevenção ou para auxiliar no tratamento de doenças, exige a avaliação prévia de um especialista para que possam ser definidas as metas e as limitações de cada paciente.

Veja o infográfico abaixo e saiba mais:

Exercícios ajudam a prevenir e tratar hipertensão, asma e outras doenças