Dia Internacional de Combate ao Câncer Infantil

 
Fonte: Onco Pediatra , Dra Alessandra Araujo Gomes
Publicado em 02/02/2021

O câncer infantil representa um grupo de doenças que apresentam crescimento desordenado das células, invadindo tecidos e órgãos. Nas crianças, em geral, tem origem de células embrionárias primitivas, com crescimento rápido.

Atualmente, se reconhece que o aparecimento do câncer está diretamente vinculado a uma multiplicidade de causas e, em alguns tipos de câncer, a susceptibilidade genética tem papel importante. Algumas infecções (principalmente virais) podem se relacionar a alguns tipos de neoplasias. Ao contrário de muitos cânceres em adultos, os cânceres infantis não estão fortemente ligados ao estilo de vida ou a fatores de risco ambientais.

Os tipos mais comuns de cânceres tratados na Oncohematologia Pediátrica:

  • • Leucemias: é o mais comum em crianças e adolescentes, representando cerca de 30% do total de casos em pediatria, afetando as células da medula óssea, com produção de glóbulos brancos anormais de forma desordenada.
  • • Tumores do Sistema Nervoso Central: é o segundo tipo mais comum em pediatria, representando cerca de 20% dos casos abaixo de 15 anos de idade.
  • • Linfomas: é o terceiro tipo, representando cerca de 15% dos casos, acometendo o sistema linfático, responsável pelo sistema imunológico do nosso corpo.

A importância das Campanhas, como o Dia Internacional (15/02)

O diagnóstico precoce das patologias oncohematológicas é extremamente importante, para início imediato do tratamento, aumentando as chances de resposta e sobrevida dos pacientes. O objetivo das campanhas, como o Dia Internacional de Combate ao Câncer Infantil (15 de fevereiro) é chamar a atenção dos responsáveis e equipes de saúde sobre os principais sintomas do câncer em crianças e adolescentes e incentivar a busca por avaliações, exames e diagnósticos, sempre que houver sinais sugestivos.

Os principais sintomas são: palidez, manchas roxas pelo corpo, febre sem causa específica, perda de peso repentina, aparecimento de pequenos caroços pelo corpo (principalmente na região do pescoço), sudorese noturna, alterações oculares, aumento do volume abdominal, dor de cabeça persistente, perda de equilíbrio. Se esses sintomas persistem com o tempo, é importante ter uma avaliação especializada, de preferência, com um oncohematologista pediátrico.

Conforme publicado pelo INCA (Instituto Nacional do Câncer), hoje, em torno de 80% das crianças e adolescentes acometidos pelos cânceres infantis podem ser curados, se diagnosticados precocemente e tratados em centros especializados. A maioria deles terá boa qualidade de vida após o tratamento adequado.

Nosso Atendimento

O Hospital Sírio-Libanês apresenta atendimento especializado, com onco-hematologistas pediátricos, radioterapeutas, cirurgiões pediátricos e uma equipe multidisciplinar preparada para o atendimento desse público pediátrico, que necessita de tratamento oncohematológico.