Projeto Regula+Brasil Ambulatório

  • Programa que já existia no Estado do Rio Grande do Sul foi ampliado para cinco capitais brasileiras (Porto Alegre, Manaus, Maceió, Belo Horizonte e o Distrito Federal)
  • A proposta visa fortalecer o atendimento na atenção básica e permite qualificar e reduzir as filas de espera no atendimento especializado
  • O paciente que necessita do encaminhamento especializado passa de imediato por uma avaliação feita por uma equipe de médicos, que participam do núcleo remoto de regulação proposto no projeto.
  • Esses profissionais de forma integrada a uma rede de Telemedicina avaliam com bases em protocolos o caso do paciente com o objetivo de acelerar o processo de direcionamento aos ambulatórios especializados.
  • No encaminhamento, os médicos já indicam a prioridade do caso dentro de uma escala que vai de um a quatro de acordo com a gravidade.