Doar é Humano

Doar é Humano

​​​​​​​​​​​​Doar: um instinto do bem

O quanto doamos para ajudar uma instituição, um projeto social ou mesmo um desconhecido? Essa pergunta remete à verdadeira contribuição, ainda que pequena, que podemos dar para a construção de uma sociedade melhor. Não só em dinheiro, mas também em tempo, conhecimento, atenção para quem precisa.

A doação é muito difundida no exterior. Os exemplos de bilionários que seguem o caminho da filantropia são inúmeros e teriam começado com o empresário norte-americano Andrew Carneggie, no início do século 20, que vendeu suas indústrias par​a doar o dinheiro a diferentes projetos sociais. No Brasil, importantes instituições de ensino, cultura e de saúde foram constru​ídas a partir de doações. Imigrantes árabes, judeus, alemães, japoneses e italianos, por exemplo, são conhecidos pelas retribuições que nos deram e​m troca da acolhida que re​ceberam em m​omen​​to muito difícil de suas vidas.

No entanto, doar não é um ato restrito apenas às pessoas que ​figuram nos rankings dos bili​onários globais. O estudo global World Giving Index, elaborado pela Charities Aid Foundation e que está em sua sexta edição, mede o níve​l de generosidade das populações de 145 nações, a partir de três hábitos de generosidade: doação de dinheiro para caridade, ajuda a pessoas desconhecidas e trabalho voluntário para uma organização. A primeira colocação no ranking de 2015 ficou com Myanmar, um pequeno país localizado no sul do continente asiático.

Isso mostra que doar pode ser um ato praticado por qualquer pessoa. Em nosso dia a dia, é possível estar mais atentos às pequenas contribuições e atitudes. O calor humano e a disposição para ajudar estão presentes​ ​em g​estos simples, que e​m grande parte das vezes passam desapercebidos.

A título de comparação, o Brasil está em 105º lugar do World Giving Index, o que mostra o tamanho de nosso desafio e de nossas oportunidades – principalmente quando nos comparamos a Myanmar.

Por reconhecer a importância da doação desde a sua fundação, o Hospital Sírio-Libanês apoia agora o movimento Doar é Humano, cujo objetivo é sensibilizar a sociedad​e sobre a importância desse ato, incentivando qualquer tipo de doação.

Você já segurou a porta do elevador ou dividiu seu guarda-chuva com algum desconhecido hoje? Fez alguém rir? Orientou uma pessoa na rua ou no trânsito?

Você já é um doador e nem sabia disso.

O movimento Doar é Humano busca desmistificar o concei​to de que doar é difícil e deixa claro que nós fazemos isso sempre – e outros fazem por nós também.

Todo mundo tem algo para doar

Olhe ao seu redor. Existem muitas pessoas e instituições abertas a doações.

O Hospital Sírio-Libanês apoia as instituições abaixo, que desenvolvem muitas ações graças as doações.

AACD Vida é movimentoAtadosBliive 
 

Escolha qualquer instituição que você queira ajudar e participe desse movimento. Doe um pouco do seu tempo, do seu conhecimento ou recursos financeiros. Todo mundo tem algo para doar. Você é um doador e nem sabia.