Sírio-Libanês - Conviver e compartilhar


​​​​​​​​O Sírio-Libanês é um centro de referência internacional em saúde. Por meio de suas unidades de atendimento, e também por seus esforços de responsabilidade social, ensino e pesquisa, ajuda um número cada vez maior de brasileiros a ter uma vida melhor e mais saudável. Isso inclui os mais de 120 mil pacientes​ atendidos anualmente em suas instalações e também cidadãos que se beneficiam da cooperação público-privada​, dos projetos de apoio ao Sistema Único de Saúde (SUS) e do conhecimento médico disseminado em seus programas de formação. 


A humanização do atendimento, o pioneirismo e a excelência são as bases da atuação do Sírio-Libanês e fazem parte de sua origem. A instituição surgiu em 1921, quando um grupo de imigrantes da comunidade sírio-libanesa no Brasil se reuniu com o objetivo de criar um projeto que retribuísse a acolhida calorosa que receberam no país. Foi criada então a Sociedade Beneficente de Senhoras, entidade filantrópica até hoje mantenedora da instituição.

Estrutura e serviços

Com uma área construída de aproximadamente 100 mil m² no bairro da Bela Vista, em São Paulo, atende mais de 40 especialidades e conta com 466 leitos (dados de maio de 2016)​, dos quais 47 na Unidade de Terapia Intensiva. Um grande programa de expansão em curso fará com essa capacidade chegue a 710 leitos até o final de 2016​. O investimento em responsabilidade social também terá um aumento exponencial, subindo de R$ 80 milhões anuais para R$ 150 milhões no mesmo período. ​

A instituição alia um corpo clínico multidisciplinar a tecnologias de última geração. Ao longo dos anos, acumulou conquistas pioneiras, como a inauguração da primeira Unidade de Terapia Intensiva (UTI) no Brasil, em 1971, e a participação na primeira telecirurgia guiada por robô realizada no hemisfério sul, em 2000.

Sua área de atuação abrange programas de medicina preventiva, atendimento médico de urgência e emergência, internações terapêuticas de alta complexidade e reabilitação, entre outros serviços. Um trabalho reconhecido com o selo da Joint Commission International (JCI), o órgão mais importante do mundo de controle de qualidade hospitalar.

Além do complexo da Bela Vista, o Sírio-Libanês possui três unidades complementares: um centro de diagnóstico e hospital-dia no Itaim Bibi; uma unidade de atendimento nos Jardins (ambos em São Paulo); e um centro de oncologia em Brasília.​

Ensino e pesquisa​

Produzir e compartilhar conhecimento também estão entre as prioridades do Sírio-Libanês. Para isso, criou o Instituto Sírio-Libanês de Ensino e Pesquisa (IEP), cuja missão é apoiar o aprimoramento profissional de médicos, profissionais da saúde e gestores da área e estimular a investigação científica que contribua para uma assistência à saúde ainda melhor. O IEP reflete e traduz, nas suas atividades, as principais características construídas pelo Sírio-Libanês: excelência no cuidado em saúde, respeito às pessoas e compromisso com a sociedade.

Em 2012, mais de 20 mil alunos de todo o Brasil participaram de suas atividades e 91 artigos científicos foram divulgados por seus profissionais, em publicações especializadas de diversas partes do mundo.

O IEP atua em aliança com instituições públicas e privadas que também tenham como objetivo a excelência no cuidado em saúde, respeito às pessoas e o compromisso com a sociedade. Um exemplo é a ação em conjunto com o Ministério da Saúde para capacitação de profissionais do Sistema Único de Saúde (SUS). No setor da Pesquisa, as parcerias incluem o Ludwig Institute for Cancer Research e o Memorial Sloan-Kettering Cancer Center, entre outras instituições.​