Doenças Pulmonares e Torácicas

​​​​​​​​​​​​​​Nódulos de P​ulmão

São considerados nódulos pulmonares as opacidades ovais ou arredondadas, de até três centímetros, encontradas no meio do tecido pulmonar e que não se assemelham ao tecido normal.

Com os avanços obtidos nos exames de imagem, como a tomografia computadorizada e as radiografias digitais, o diagnóstico de nódulos pulmonares é cada vez mais frequente. Cerca de 25% dos pacientes que buscam a tomografia para um simples check-up de rotina ou para descartar possíveis problemas antes de iniciar tratamentos clínicos ou cirúrgicos acabam descobrindo a existência de nódulos no pulmão.

Quando um nódulo pulmonar é encontrado, a grande preocupação é descobrir se ele é ou não um câncer de pulmão. Para isso, o médico solicitará uma série de exames. É importante frisar que a maioria dos nódulos pequenos encontrados pela tomografia não representam câncer de pulmão. Em geral, estes nódulos são secundários a infecções ativas ou cicatrizes de infecções anteriores.

Avaliação

No Núcleo de Doenças Pulmonares e Torácicas, a abordagem dos casos de nódulos pulmonares envolve diferentes especialistas. O radiologista, o pneumologista, o patologista e o cirurgião torácico são fundamentais na condução desses casos.

Análise de radiografias ou tomografias anteriores, formato, localização, presença de calcificações e número de nódulos encontrados são aspectos importantes na interpretação dos exames diagnósticos. O histórico clínico de cada paciente também é fundamental. Fumantes, por exemplo, merecem atenção especial, já que apresentam maior risco de desenvolver câncer.

Exames como o PET/CT colocam a tecnologia à disposição da saúde, facilitando a definição desses nódulos.

A biópsia, por sua vez, é o único modo de descobrir se o nódulo é ou não um câncer de pulmão. A biópsia consiste na retirada de um pedaço do tecido do nódulo para ser examinado pelo patologista. Pode ser realizada por dois procedimentos, ambos disponíveis no Sírio-Libanês: a broncoscopia ou a punção do nódulo guiada por tomografia.

Ocasionalmente, é preciso realizar a biópsia por meio de cirurgia. Existem duas modalidades: a cirurgia aberta ou a que é realizada por meio da videotoracotomia. Ambos os procedimentos estão disponíveis no Sírio-Libanês.

A opção de não realizar a biópsia e fazer apenas o acompanhamento periódico destes nódulos é frequente. Mas essa decisão só é possível após uma análise cuidadosa e detalhada de cada caso.

 


Você está visualizando:

Doenças Pulmonares e Torácicas

Outros conteúdos disponíveis para esta especialidade: