Doenças Pulmonares e Torácicas

​​​​​​​Fibrose Pulmonar

Fibrose pulmonar é a substituição do tecido pulmonar normal por um tecido cicatricial. É causada, na maioria das vezes, pelas doenças intersticiais pulmonares (DIP). Neste grupo estão incluídas algumas dezenas de doenças que têm em comum o fato de causarem inflamação na parte terminal dos pulmões (alvéolos), levando a progressiva cicatrização e fibrose pulmonar. As doenças intersticiais caracterizam-se por serem crônicas de evolução lenta, tendo dois sintomas principais: falta de ar progressiva e tosse seca.

As principais causas de DIP são inalação de poeiras inorgânicas ou pneumoconioses (silica, asbestos), poeiras orgânicas ou pneumonia de hipersensibilidade (criadores de aves, mofo, sauna, ar condicionado), drogas (quimioterápicos, amiodarona, cocaína), doenças reumáticas e doenças pulmonares de origem desconhecida (sarcoidose, bronquiolite, fibrose pulmonar idiopática).

O diagnóstico é baseado na história clínica (principalmente em casos de exposições ambientais e profissionais), nas alterações tomográficas e, eventualmente, no estudo das células ou do tecido alveolar (lavado broncoalveolar e biópsia pulmonar).

Avaliação

Como esse grupo é composto por várias doenças distintas, é fundamental um diagnóstico específico para definir um tratamento e um prognóstico adequados. Para tanto, o Núcleo de Doenças Pulmonares e Torácicas do Sírio-Libanês está apto a realizar todas as etapas envolvidas no diagnóstico e acompanhamento desses pacientes:

Avaliação clínica – O Sírio-Libanês possui médicos especializados, inclusive no grupo de doenças raras, que aplicam um questionário específico.

Avaliação laboratorial – O laboratório clínico está capacitado para execução dos principais exames necessários, especialmente aqueles relacionados à pesquisa de autoimunidade (doenças reumáticas).

Avaliação radiológica – Os exames radiológicos, especialmente a tomografia computadorizada, são fundamentais para o diagnóstico dessas doenças. A equipe de radiologia do Sírio-Libanês possui médicos especialmente treinados em doenças intersticiais.

Avaliação da função pulmonar – Tem importância no diagnóstico e no seguimento terapêutico. O Sírio-Libanês possui médicos treinados nessa área e moderno equipamento de avaliação funcional pulmonar, incluindo espirometria, medição de volumes, difusão de CO e testes de exercício.

Estudos das células pulmonares e biópsia pulmonar – Quando o diagnóstico não é atingido com as etapas anteriores, a obtenção de material pulmonar para estudo microscópico é necessária. Dependendo do caso, pode-se optar por:

  • Broncoscopia – Realizada com um aparelho de endoscopia, permite a retirada de células e líquidos pulmonares (lavado broncoalveolar) e a realização de biópsia transbrônquica. A equipe de broncoscopia do Sírio-Libanês está habilitada para a realização dos dois procedimentos, inclusive sob anestesia geral. Os laboratórios clínico e anatomopatológico estão preparados para todas as etapas do processo, inclusive com subtipagem de linfócitos.
  • Biópsia cirúrgica – Nos casos mais complexos, ou naqueles em que a broncoscopia não esclareceu o diagnóstico, pode ser indicada a biópsia cirúrgica. A equipe de cirurgiões do Sírio-Libanês é altamente capacitada para realizar a biópsia, tanto por via aberta (convencional) quanto toracoscópica (tipo laparoscopia).

Tratamento

O tratamento varia conforme o diagnóstico final. Naqueles pacientes com grau avançado de fibrose pulmonar ainda não há um tratamento capaz de revertê-la. Entretanto, existem opções que ajudam a melhorar a qualidade de vida:

Interrupção do tabagismo – O cigarro agride o pulmão e facilita o risco de infecções.

Oxigênio – À medida que a fibrose piora, muitos doentes necessitam do oxigênio para melhorar sua qualidade de vida.

Exercício – Contribui para melhoria da capacidade física e, portanto, da qualidade de vida.

Nutrição – Muitos doentes perdem peso, o que enfraquece os músculos da respiração. O Sírio-Libanês oferece um serviço de nutrição e orientação para uma dieta balanceada.

Medicamentos – O tipo e as doses variam conforme a indicação. As principais drogas utilizadas são:

  • Corticoides.
  • Imunossupressores.
  • Outros: colchicina, acetilcisteína.

 


Você está visualizando:

Doenças Pulmonares e Torácicas

Outros conteúdos disponíveis para esta especialidade: