Urologia

​​​​​​​​Infecções Urinárias

A infecção do trato urinário (ITU) é uma patologia extremamente frequente que pode ocorrer em todas as idades, em ambos os sexos, e que pode ser definida como "uma infecção que acomete qualquer parte do sistema urinário, desde os rins até a bexiga e a uretra sendo causada por microorganismos em alguma parte desse sistema".

Durante o primeiro ano de vida, devido ao maior número de malformações congênitas, acomete preferencialmente o sexo masculino. A partir desse período, durante toda a infância e principalmente na fase pré-escolar, as meninas são acometidas por infecção do trato urinário de dez a 20 vezes mais que os meninos.

Na vida adulta, a incidência de infecção urinária se eleva e o predomínio no sexo feminino se mantém, com picos de maior acometimento no início ou relacionado à atividade sexual, durante a gestação ou na menopausa, de forma que 48% das mulheres apresentam pelo menos um episódio de infecção urinária ao longo da vida. Na mulher, a susceptibilidade à infecção urinária se deve à uretra mais curta e a maior proximidade do ânus com o vestíbulo vaginal e uretra.

No homem, o maior comprimento uretral, maior fluxo urinário e o fator antibacteriano prostático agem como protetores. O papel da circuncisão é controverso, mas a menor ligação de enterobactérias à mucosa do prepúcio pode exercer proteção contra infecção urinária. A partir dos 50 anos, a presença de patologias prostáticas torna o homem mais susceptível à infecção urinária. Ela ocorre principalmente quando os microorganismos, na maioria dos casos bactérias, "sobem" pela uretra e atingem a bexiga, os ureteres e os rins.

A bactéria mais frequente na infecção urinária é a Escherichia Coli e faz parte da flora intestinal normal. Podemos assim constatar como são importantes os hábitos de higiene adequados para a prevenção das infecções urinárias.

Em condições de normalidade, a urina não contém nenhum microorganismo, sendo que sua presença no sistema pode ocasionar uma infecção. As mulheres, especialmente, podem apresentar bactérias na urina e não desenvolverem sintomas relativos a sua presença sendo o quadro chamado de "bacteriúria assintomática" de especial importância durante a gravidez. Outro fator que facilita o surgimento de uma infecção urinária é o chamado "resíduo pós-miccional" que ocorre quando há um obstáculo ao esvaziamento da bexiga durante a micção ou quando a contração da bexiga está comprometida, o que facilita a proliferação bacteriana.

Algumas situações favorecem o aparecimento de uma infecção urinária, como:

  • Sexo feminino – Gravidez em que ocorre uma redução das defesas da mulher, além de alteração no esvaziamento vesical por estase causada pelo aumento uterino e também pelo aumento da progesterona (um dos hormônios femininos), que causa um maior relaxamento vesical, e hábitos de higiene inadequados.
  • Diabetes.
  • Climatério.
  • Obstrução urinária, causada, por exemplo, por cálculos, tumores, malformações congênitas, aumento da próstata.
  • Corpos estranhos, como as sondas.
  • Doenças neurológicas que favorecem a estase urinária vesical por alterações na inervação.
  • Infecções ginecológicas.
  • Doenças sexualmente transmissíveis.

 


Você está visualizando:

Urologia

Outros conteúdos disponíveis para esta especialidade: