Cirurgia da Mão e Microcirurgia Reconstrutiva

​​​​​​Tendinites, Tendinopatias e Lesões por Esforço Repetitivo (LER)

A tendinopatia é determinada por um grupo de sinais e sintomas que envolvem dor crônica (por mais de três semanas) com piora progressiva, inchaço, aumento de espessura, redução da mobilidade e diminuição da força.

O termo se refere à formação de um processo inflamatório envolvendo a bainha tendínea (membrana que envolve o tendão). Dentre as tendinopatias mais frequentes estão a epicondilite, dedo em gatilho e a moléstia de De Quervain.

Diversos fatores podem contribuir para esta condição, como variações da anatomia, doenças sistêmicas (por exemplo, artrite reumatoide), alterações posturais, hipermobilidade articular, déficit de alongamento e de fortalecimento muscular.

Erros de treinamento e deficiências técnicas durante a prática esportiva, atividades de repetição e de grande solicitação também levam à tendinopatia.

Quando as tendinopatias estão relacionadas às atividades de trabalho, são denominadas Lesão por Esforço Repetitivo (LER) ou Distúrbio Osteomuscular Relacionado ao Trabalho (Dort).

Diagnóstico e T​ratamento

O diagnóstico das tendinopatias é fundamentalmente clínico.

O tratamento envolve diversos aspectos que vão desde medicações anti-inflamatórias e analgésicas, reabilitação, correção da ergonomia, imobilização, tratamento da dor crônica, infiltração com corticoide e, em casos específicos, cirurgia.

 


Você está visualizando:

Cirurgia da Mão e Microcirurgia Reconstrutiva

Outros conteúdos disponíveis para esta especialidade: