Entre em contato

São Paulo: (11) 3394-0200 Brasília: (61) 3044-8888

Investimentos contínuos em pesquisas, desenvolvimento de profissionais, atualização constante de suas unidades e incorporação de tecnologias para oferecer sempre os mais modernos tratamentos

Tratamento

Tratamento


Sarcoma de Kaposi

Atualmente, o tratamento para o sarcoma de Kaposi é mais eficaz do que algumas décadas atrás. Os pesquisadores agora podem entender melhor o que causa o sarcoma de Kaposi e têm mais experiência no tratamento da doença. Muitos estudos clínicos compararam diferentes abordagens de tratamento.
A escolha do tratamento dependerá muito do estadiamento da doença no momento do diagnóstico, além de outros fatores como número localização e tamanho das lesões do sarcoma de Kaposi. O estado geral de saúde do paciente também é um fator importante.
Para os doentes com alterações do sistema imunitário, o tratamento mais importante é manter o sistema imunológico saudável e quaisquer infecções relacionadas sob controle. Alguns dos outros tratamentos utilizados para a doença são terapia local, radioterapia, quimioterapia ou imunoterapia. Em alguns pacientes, dois ou mais destes tratamentos são utilizados em conjunto.
Em função das opções de tratamento definidas para cada paciente, a equipe médica deverá ser formada por especialistas, como, infectologista, dermatologista, oncologista e radioterapeuta. Mas, muitos outros poderão estar envolvidos durante o tratamento, como, enfermeiros, nutricionistas, fisioterapeutas, assistentes sociais e psicólogos.
É importante que todas as opções terapêuticas sejam discutidas com o médico, bem como seus possíveis efeitos colaterais, para ajudar a tomar a decisão que melhor se adapte às necessidades de cada paciente.

Pensando em participar de um estudo clínico. Em alguns casos, podem ser a única maneira para ter acesso a novos tratamentos. Ainda assim, eles não são adequados para todos. Se você quiser saber mais sobre os estudos clínicos que podem ser adequados para você, converse com seu médico.

Obtendo ajuda para o tratamento. A sua equipe médica será a sua primeira fonte de informação e apoio, mas existem outros recursos que você pode contar caso precise, como, por exemplo, os serviços de apoio hospitalar. Estes são uma parte importante dos seus cuidados e podem incluir serviços de enfermagem, serviço social, aconselhamento nutricional, reabilitação ou ajuda espiritual.

Fonte: American Cancer Society (09/02/2016)
http://www.oncoguia.org.br/conteudo/tratamentos/3886/155/

Sarcoma de Partes Moles

Após o diagnóstico e estadiamento da doença, o médico discutirá com a paciente as opções de tratamento. A escolha do tratamento depende do tipo de câncer e do estadiamento da doença. Entretanto, outros fatores podem desempenhar um papel na escolha, como idade do paciente, estado geral de saúde, além de outras considerações pessoais.
Os principais tipos de tratamento para o sarcoma de tecidos moles são a cirurgia, radioterapia, quimioterapia e terapia alvo.
Em função das opções de tratamento definidas para cada paciente, a equipe médica deverá ser formada por especialistas, como cirurgião ortopédico, oncologista, cirurgião torácico, radioterapeuta e fisioterapeuta. Mas, muitos outros poderão estar envolvidos durante o tratamento, como, enfermeiros, nutricionistas, assistentes sociais e psicólogos.
É importante que todas as opções terapêuticas sejam discutidas com o médico, bem como seus possíveis efeitos colaterais, para ajudar a tomar a decisão que melhor se adapte às necessidades de cada paciente.

Fonte: American Cancer Society (09/02/2016)
http://www.oncoguia.org.br/conteudo/tratamentos/2708/156/

Sarcoma Uterino

Após o diagnóstico e estadiamento do câncer, o médico discutirá com você as opções de tratamento. É importante ter tempo e poder avaliar todas as possibilidades terapêuticas. A escolha do tratamento dependerá muito do estadiamento da doença no momento do diagnóstico, além de outros fatores como idade da paciente, o tipo de tumor, se a mulher planeja ter filhos, as chances de cura da doença, o estado geral de saúde, circunstâncias individuais e outras considerações pessoais da paciente.
Existem quatro tipos básicos de tratamento para mulheres com sarcoma uterino: cirurgia, radioterapia, quimioterapia e hormonioterapia. Em muitos casos, uma combinação desses tratamentos pode ser utilizada.
Em função das opções de tratamento definidas para cada paciente, a equipe médica deverá ser formada por especialistas, como cirurgião, oncologista e radioterapeuta. Mas, muitos outros profissionais poderão estar envolvidos durante o tratamento, como, enfermeiros, nutricionistas, fisioterapeutas, assistentes sociais e psicólogos.
É importante que todas as opções de tratamento sejam discutidas com o médico, bem como seus possíveis efeitos colaterais, para ajudar a tomar a decisão que melhor se adapte às necessidades de cada paciente.

Pensando em participar de um estudo clínico. Em alguns casos, pode ser a única maneira para ter acesso a novos tratamentos. Ainda assim, estudos clínicos podem não ser indicados para todos. Se você quiser saber mais sobre os estudos clínicos que podem ser convenientes para você, converse com seu médico.

Considerando métodos complementares e alternativos. Estes métodos podem incluir vitaminas, ervas e dietas especiais, ou outros métodos, como acupuntura ou massagem. Os métodos complementares se referem a tratamentos usados ​​junto com seu atendimento médico regular. E os tratamentos alternativos são usados ​​em vez do tratamento médico. Embora alguns destes métodos possam ser úteis para aliviar os sintomas ou ajudar você a se sentir melhor, muitos não foram comprovados cientificamente e não são recomendados. Converse com seu médico antes de iniciar qualquer terapia complementar ou alternativa.

Fonte: American Cancer Society (15/02/2016)
http://www.oncoguia.org.br/conteudo/tratamentos/3877/562/

  •  

Conheça o controle de qualidade no preparo e administração de medicamentos.

Conheça também os serviços de Cardio-Oncologia do Sírio-Libanês.