Imunizações

​​​​​​​​​Vacina Tríplice V​iral

A vacina tríplice viral é preparada a partir de vírus vivos atenuados:

  • Sarampo – Cepas Schwarz, Moraten e Edmonston Zagreb.
  • Caxumba – Cepas Jeryl Lynn, L-3 Zagreb e Urabe AM9.
  • Rubéola – Cepa Wistar RA27/3.

Quem pode tomar a vacina

  • Esta vacina é indicada no Brasil para crianças a partir dos 12 meses de idade, que devem recebê-la em dose única. A via de aplicação é subcutânea, na região do deltoide. Além da proteção em crianças, esta vacina está indicada em todos os indivíduos, especialmente mulheres em idade fértil, pela proteção que confere contra a rubéola congênita. Ela está indicada também para os profissionais de saúde visando à prevenção das três doenças.

  • As crianças com neoplasias malignas e sob efeito de corticosteroides, imunossupressores e/ou radioterapia só devem ser vacinadas após três meses da suspensão da terapêutica.

  • As vacinas com vírus vivos atenuados não devem ser aplicadas em crianças e adultos com imunodeficiência adquirida ou congênita. As mulheres vacinadas deverão evitar a gravidez durante três meses após a vacinação.

Reações adversas

Entre as possíveis manifestações locais da vacina salienta-se a ardência no local da injeção, a vermelhidão, a formação de nódulo e aumento dos gânglios regionais. O tratamento deve ser feito com analgésicos e compressas frias ou quentes. Não há contraindicação na aplicação das doses subsequentes da vacina.

Entre as manifestações gerais frequentes, pode ocorrer pequeno aumento da temperatura corporal, irritabilidade, conjuntivite e sintomas catarrais (cinco a 12 dias após).

Em cerca de 10% dos pacientes que apresentam reações adversas, a temperatura pode subir acima de 39,5º C e, neste caso, podem ocorrer convulsões. O exantema está presente em cerca de 5% dos casos (sete a dez dias após) e o aumento dos gânglios ocorre em menos de 1%, entre sete e 21 dias após a aplicação. O tratamento deve ser feito com analgésicos, compressas frias ou quentes. Não há contraindicação de doses subsequentes da vacina.

Entre as manifestações relativas ao sistema nervoso central pode ocorrer a meningite, a encefalite e a pan-encefalite esclerosante subaguda. Além disso, outros quadros têm sido relatados: púrpura trombocitopênica (quadro de sangramento espontâneo por queda na contagem de plaquetas), orquite (inflamação nos testículos), parotidite (inflamação na parótida), pancreatite, artrite e artralgias.

Apesar dos eventos adversos relatados, trata-se de uma vacina bastante segura e deve ser preconizada para todas as crianças a partir dos 12 meses de idade.

Eficácia e tempo de proteção da vacina

Todos os três componentes desta vacina são altamente imunogênicos e eficazes, dando imunidade duradoura por praticamente toda a vida. A proteção inicia-se cerca de duas semanas após a vacinação e a soroconversão é em torno de 95%.


 


Você está visualizando:

Imunizações

Outros conteúdos disponíveis para esta especialidade: