Comando para Ignorar Faixa de Opções
Ir para o conteúdo principal
Logon
X

Horários de funcionamento das unidades no Carnaval

Unidades em São Paulo

Unidade Bela Vista

Dia 27/02

  • - Hospital e Pronto Atendimento: 24 horas
  • - Central de Laudos: 08h00 às 20h00
  • - Laboratório Clínico: 06h30 às 18h30
  • - Centro de Imunizações: 06h30 às 18h30
  • - Raio X: 07h00 às 18h00
  • - Exames Agendados*: 07h00 às 18h00

* Conforme disponibilidade da agenda

Dia 28/02

  • - Hospital e Pronto Atendimento: 24 horas
  • - Central de Laudos: 08h00 às 13h00
  • - Laboratório Clínico: 06h30 às 18h30
  • - Centro de Imunizações: 06h30 às 18h30
  • - Raio X: 07h00 às 18h00
  • - Exames Agendados*: 07h00 às 18h00

* Conforme disponibilidade da agenda

Unidade Itaim

Dia 27/02

  • - Laboratório Clínico: 06h00 às 18h00
  • - Radiologia Geral: 07h00 às 18h30
  • - Central de Laudos: 07h00 às 19h00
  • - Exames Agendados*: 06h00 às 18h00

* Conforme disponibilidade da agenda

Dia 28/02

  • - Laboratório Clínico: 06h00 às 14h30
  • - Radiologia Geral: 07h00 às 12h30
  • - Central de Laudos: 07h00 às 13h00
  • - Exames Agendados*: 06h00 às 18h00

* Conforme disponibilidade da agenda

Unidade Jardins

Dia 27/02

A unidade estará funcionando das 07h00 às 19h30

Dia 28/02

A unidade estará fechada neste dia

Unidades em Brasília

Unidade Asa Sul

Dia 25/02

Dia 26/02

Procedimentos agendados das 8h00 às 14h00

Dia 27/02

A unidade estará funcionando das 08h00 às 20h00

Dia 28/02

Procedimentos agendados das 8h00 às 16h00

Unidade Lago Sul

Dia 27/02

A unidade estará funcionando das 08h00 às 18h00

Dia 28/02

A unidade estará fechada neste dia

Centro de Diagnóstico
da Unidade Asa Sul

Dia 27/02

A unidade estará funcionando das 07h00 às 19h00

Dia 28/02

A unidade estará fechada neste dia

Cuidados Paliativos

Serviços

​O Núcleo de Cuidados Paliativos conta com uma equipe fixa, multidisciplinar, composta por médicos especializados em cuidados paliativos, enfermeira e psicóloga, além de profissionais de referência em suas áreas, como fisioterapeutas, nutricionistas, farmacêuticos, assistentes sociais e voluntários.

Inicialmente, a equipe age no controle dos sintomas. Uma vez que os sintomas estejam controlados, os profissionais se colocam à disposição dos pacientes e de seus familiares para ajudá-los a conviver melhor com a doença e o tratamento, utilizando-se, para isso, de abordagens diferenciadas.

O serviço é oferecido em período de internação, sem custo. Para aqueles que não necessitam permanecer internados, a equipe de cuidados paliativos atende em consultório ou em domicílio. Nesse caso, o serviço é cobrado.

O paciente e seus familiares podem conversar com o médico que o acompanha sobre a necessidade de receber cuidados paliativos. Em caso afirmativo, basta acionar a equipe responsável.

O objetivo do serviço é oferecer uma visão estratégica, integrada e multidimensional que envolva aspectos como:

  • Abordagem e formas de tratar e cuidar dos sintomas de sofrimento físico, emocional, social e espiritual.
  • Atendimento à família, estratégias de comunicação e intermediação de conflitos.
  • Habilidade para trabalhar em equipe, e também aspectos éticos e jurídicos.

Os cuidados paliativos podem abordar uma ampla gama de questões, integrando as necessidades individuais de cada paciente. São elas:

  • Físicas – Os sintomas físicos mais comuns são dor, fadiga, perda de apetite, náuseas, vômitos, falta de ar e insônia. Muitos deles podem ser controlados com medicamentos ou por meio de outros métodos, como a terapia nutricional, fisioterapia ou técnicas de respiração.
  • Emocionais – Os especialistas em cuidados paliativos podem fornecer recursos para ajudar os pacientes e suas famílias a lidar com as emoções que vêm com o diagnóstico e o tratamento de uma doença, como ansiedade e medo. Os especialistas podem dar aconselhamento, recomendar grupos de apoio, reuniões familiares ou encaminhar para psicólogos.
  • Espirituais – Ao receber o diagnóstico de uma doença, os pacientes e seus familiares muitas vezes olham com mais atenção para o sentido de suas vidas. Alguns acreditam que a doença traz mais fé, enquanto outros a questionam. O especialista em cuidados paliativos pode ajudar as pessoas a explorar suas crenças e valores diante desse cenário.
  • Práticas – Em algumas situações, os pacientes podem ter preocupações financeiras e legais, e a equipe de cuidados paliativos pode ajudar na coordenação dos serviços adequados.

O Núcleo de Cuidados Paliativos, quando necessário, pode encaminhar o paciente e seus familiares para atendimento no Núcleo de Cuidados Integrativos.

Os serviços do Núcleo de Cuidados Paliativos são oferecidos aos pacientes internados no Hospital Sírio-Libanês de forma gratuita e individualizada. Eles são direcionados às pessoas que necessitam de um tratamento que vá além daquele focado na doença, tendo como objetivo o controle de sintomas, como dor, náuseas, fadiga, falta de ar, insônia, ou qualquer outro que interfira na recuperação do paciente.

Uma equipe formada por profissionais multidisciplinares tem por objetivo oferecer acolhimento e cuidados globais durante todas as fases de tratamento, tanto na prevenção de sofrimentos desnecessários quanto no controle dos sintomas que a doença possa causar.

Avaliação e tratamento personalizados

Os cuidados paliativos são oferecidos aos pacientes em qualquer fase da doença, não se restringindo àqueles que estão em fase terminal. Cada paciente e familiar exige uma forma diferente de cuidado paliativo. Assim, a equipe de profissionais realiza uma avaliação personalizada considerando o contexto da doença e da história de vida do paciente. Seus medos, anseios e expectativas são ouvidos atentamente pela equipe para que, juntos, decidam pela melhor abordagem para lidar com a doença.

Como é feito

Durante a internação, o tratamento paliativo é realizado em conjunto com o tratamento estabelecido pelo médico que acompanha o paciente. Sua indicação pode vir tanto do profissional quanto do próprio paciente ou de seus familiares.

Quando acionada, a equipe de cuidados paliativos se reúne com o médico responsável pelo paciente para obter informações sobre a doença, momento que o paciente está vivenciando, exames e prontuários.

A equipe oferece apoio para alívio de sintomas físicos, que podem ser controlados com medicamentos, fisioterapia ou acompanhamento nutricional. Controlados os sintomas físicos, os profissionais de cuidados paliativos podem fornecer recursos para ajudar o paciente e seus familiares a lidarem com as questões emocionais, como medos, anseios e perspectivas diante do futuro.

O apoio espiritual também pode ser oferecido, caso o paciente e seus familiares apresentem essa demanda, assim como o apoio a questões práticas, sejam elas legais ou financeiras.

Pacientes e familiares podem também contar com o apoio dos serviços oferecidos pelo Núcleo de Cuidados Integrativos. A abordagem integrativa é um processo que envolve diversas formas de tratamentos – convencionais ou não – e aponta para a integralidade do ser humano.

​​
  • ​​​​