Robôs Cirúrgicos

Robôs Cirúrgicos

​​​​​O Centro Cirúrgico conta com dois robôs cirúrgicos Da Vinci (The Da Vince Surgical System). Um deles é reservado para simulações prévias às cirurgias, de forma a garantir máxima precisão na operação.

O robô cirúrgico Da Vinci possui quatro braços. Um deles carrega a câmera, enquanto os outros três ficam livres para portar instrumentos cirúrgicos, como pinças, tesouras e bisturi.

O ato cirúrgico é guiado por imagens fornecidas pela câmera introduzida no corpo do paciente. A câmera tem capacidade de ampliar em até dez vezes uma imagem, que mantém a nitidez e a percepção de profundidade sem a abertura do abdômen ou do tórax.

O médico realiza a cirurgia a partir de uma mesa de controle. A movimentação dos instrumentos se faz pelo manuseio de dedais delicados. À medida que move as mãos e os dedos, o robô reproduz seus movimentos dentro do corpo do paciente.

O robô Da Vinci é ideal para cirurgias que envolvam grande detalhamento anatômico ou procedimentos cirúrgicos realizados em pequenos espaços e cavidades.

Vantagens da Robótica para o Paciente

A cirurgia robótica permite a realização de cortes menores do que o dos métodos tradicionais. Na abertura convencional do abdome (laparotomia), por exemplo, o corte costuma ter cerca de dez centímetros. Com a robótica, não deverá ter mais do que um centímetro.

A precisão operatória reduz sangramentos e dores na fase de recuperação, que costuma ser mais rápida. Também reduz o risco de infecção hospitalar.

Pioneirismo em ​​​Robótica

Em cirurgia robótica, o Centro Cirúrgico do Sírio-Libanês foi precursor em diversos procedimentos:

  • Prostatectomia – Remoção cirúrgica de parte ou toda a próstata.
  • Ressecção transoral de tumor da faringe – Remoção de tumor dentro da boca.
  • Nefrectomia – Remoção cirúrgica de um rim.
  • Pieloplastia – Reconstrução da junção do local no rim onde a pelve une-se ao ureter.
  • Histerectomia – Remoção do útero.
  • Retossigmoidectomia – Remoção de tumores no intestino grosso.
  • Gastrectomia – Remoção de parte ou de todo estômago.
  • Septação gástrica – Cirurgias bariátricas.
  • Hepatectomia – Remoção de parte do fígado.
  • Pancreatectomia – Remoção do duodeno e cabeça do pâncreas.
  • Correção de hérnia de hiato – Aumento do estômago no orifício pelo qual o esôfago atravessa o diafragma.
  • Lobectomia pulmonar – Remoção de um dos lóbulos dos pulmões.
  • Remoção de artéria mamária – Para revascularização convencional.
​​​